Posted on /by João Carlos/ in Comportamento Infantil

A formação da boa autoestima na criança.


O ‘eu’ é construído por imagens e opiniões que os outros significativos lançam através do ‘espelho social’ e que são incorporadas ao self desde a mais tenra infância (Cooley apud Harter, 1993).

Nessa perspectiva, as experiências familiares, com o professor e com o grupo social mais estendido, serão o molde para as opiniões que a criança irá formando sobre si e embasarão os valores atribuídos a si mesmo (Huebner, 1997).

Quando estas experiências vêm acompanhadas de críticas excessivas, humilhações e depreciações, provavelmente a opinião e o valor que a criança atribuirá a si serão coerentes com essas vivências negativas.

A dominação de crianças, a ridicularização, a humilhação, a rejeição e a punição severa tendem a resultar em baixa autoestima. Sob tal condição, as crianças experimentam menos amor e sucesso e tendem a ficar geralmente submissas e passivas, embora mudando de comportamento, ocasionalmente, para o oposto extremo de agressão e dominação.

Texto retirado do livro: Labirinto de espelhos. Formação da Autoestima na Infância e Adolescência.

Por: Simone Gonçalves e Joviana Quintes Avanci.

João Carlos da Silva – CRP 11/13861
Psicólogo de Crianças e Adolescente
☎️ (88) 9 97530123

Deixe uma resposta

× Como posso te ajudar?